Você diz ou já disse frases assim:

“Você tem tempo pra tudo menos pra mim”

“Você nunca me amou”

“Eu vou deixá-lo antes de me deixar”

“Você ama mais seus amigos do que eu”

Você pode estar sofrendo de MEDO DO ABANDONO, uma dependência dos outros, uma carência sem explicação. No fundo você acredita que se alguém ‘te deixar’ seu mundo se acaba.

Neste vídeo eu explico como as verdades sobre o medo te farão ver o medo de outra forma.

É como na música do Chico Buarque (que cá entre nós eu amo <3)

Atrás da porta, conhecem? É um sofrimento a ponto da pessoa esquecer quem é. E sua felicidade se resume a ter o outro.

Os principais sintomas do medo de ser abandonado são:

Ansiedade e ataque de pânico, raiva, ciúme, evitar a intimidade ou relacionamentos, depressão, entre outros…

As causas para se ter um medo assim tão forte capaz de causar tanto sofrimento podem ser de traumas de infância (quando o pai não se faz presente no seu crescimento, ou algum responsável), ou se algum deles faleceu.

Não importa com quem você se envolva, no fundo sempre acredita que a pessoa vai te abandonar.

Um dos exercícios que amo ensinar no meu curso é exatamente de como lidar com sua criança interior, porque ao estudar nossas mentes a maioria de nossos problemas começa em nossa infância.

Abandono na infância pode ser físico, emocional ou financeiro. Tudo isso pode ser traumático para a criança. Morte de um pai ou mãe dá origem a vários sentimentos avassaladores seguidos por dificuldades financeiras, mudança de estilo de vida, mudança de casa etc. Isso aprofunda o trauma ainda mais.

Você pode medir se está com este problema se:

– É praticamente uma metralhadora de mensagens, envia o dia todo.

– Está sempre suspeitando que seu companheiro tem um caso.

– Não dá privacidade ao parceiro com o celular dele ou computador.

Uma grande parte do tratamento para este problema está em desenvolver AMOR PRÓPRIO e confiança nas habilidades individuais.

Ter seu momento de ficar só e fazer a prática de visualização positiva e afirmações, bem como a meditação e outras técnicas mente-corpo.

Tudo que envolve problemas no relacionamento na grande maioria das vezes nasce do NÃO AMOR. Ninguém te ensinou a amar. Ninguém ensinou seus pais a amar, e assim sucessivamente.

Agora é o momento de mudarmos a história, focarmos no nosso amor próprio e pararmos de culpar os outros por relacionamentos mal sucedidos.

Agora é o momento de ser verdadeiramente feliz.

Conte comigo flor nesta jornada de autoconhecimento.

Amar é viver!

Com amor ♥

Cinthia Sá